Ayrton Senna – 14 anos sem o mestre do automobilismo

Ayrton Senna sempre foi meu ídolo maior, sempre deixei claro isso nas oportunidades em que pude escrever sobre ele no meu outro blog. Por aqui vai ser a primeira vez, mas infelizmente é para noticiar que hoje, 1° de maio, fazem longos e rápidos 14 anos que nosso maior ídolo foi competir nos circuitos celestiais. Mas não é um momento triste, afinal ele sempre nos deu alegrias nas manhãs de domingo com sua raça, habilidade e humildade na época em que se ganhava quem era realmente melhor e não quem tinha mais dinheiro e tecnologia. E música ‘tema da vitória’ ficou marcada como seu hino, mas hoje não tem mais graça se é usada com outro piloto, porém ainda vem a sensação de emoção ao relembrar do passado vitorioso do Senna.

Até foi criada uma revistinha em quadrinhos em 1994 com o nome ‘Senninha e sua turma’, era bem legal, contava a história do Senninha e sua galera em aventuras bem bacanas, e lógico, o garoto era viciado em carros e velocidade. Tanto era legal que eu não perdia um número sequer e com isso passou a ser um hobby. Porém infelizmente pararam em 1999 no número 103. E adivinham? Tenho todos, inclusive a edição número 0 (zero) e algumas outras especiais ou comemorativas. Aliás, quem tiver uma idéia de quanto isso valeria no mercado, até tenho a curiosidade de saber, mas não sei seum dia venderia…

foto-senna-senninha.jpg

Um pouco de história

Senna estreou na F-1 pela Toleman, depois passou por Lotus, McLaren e disputou três corridas pela Williams. Ao longo de dez temporadas, conquistou três campeonatos mundiais, 41 vitórias e 65 poles. Antes disso, porém, ele havia sido campeão da Fórmula Ford e Fórmula 3.

O acidente

Em 1º de maio de 1994, o então piloto da Williams perdeu a direção do carro e colidiu com o muro a 300km/h, na curva Tamburello. Ele liderava a prova, com Schumacher em segundo lugar. A luta dos médicos para mantê-lo vivo durou 17 minutos. Senna foi declarado morto às 18h40 local (13h40, de Brasília), no Hospital Maggiore, em Bolonha.

Tributo

http://www.youtube.com/watch?v=2OYCQ29GLBU

O sobrenome Senna na F1 novamente?

O sobrinho de Ayrton Senna, Bruno Senna corre atualmente na categoria GP2, que é a porta de acesso para a principal categoria que é a Fórmula 1. O jovem piloto está bem confiante apesar de carregar o pesado sobrenome:

“Eu quero estar na F-1 em 2009 ou 2010. Eu sou rápido o suficiente, e nesta temporada quero provar isso. Este é o ano em que terei minha melhor oportunidade de mostrar resultados”, disse Bruno ao site oficial da Fórmula 1. Certa vez, o hábil e perfeccionista Ayrton Senna afirmou que “a Fórmula 1 é um tempo perdido se não for para vencer”

É isso aí, essa é minha pequena homenagem ao mestre Senna, espero que tenham gostado.

2 thoughts on “Ayrton Senna – 14 anos sem o mestre do automobilismo

  1. O Nelson Piquet foi melhor que ele… A unica diferença era que o Piquet não tinha o marketing que Senna e Schumacher tinham. E o Piquet não tava nem ai para a merda também, ela era mais “autêntico”…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *